Wiki The King of Cartoons
Advertisement
Tritão
Triton.jpg
Rei Tritão
Perfil
Nome CompletoRei Tritão
Títulos e ApelidosKing Triton
Sea King
Deus dos Abismos Oceânicos
RaçaTritão
Posição e PapelBem
Aliado
ClasseTriton
IdentidadeSecreta
Familia/RelacionadosUrano (Bisavô);
Gaia (Bisavó);
Cronos (Avô);
Reia (Avó);
Poseidon (Pai);
Anfitrite (Mãe);
Ursula (Irmã);
Morgana (Irmã);
Rainha Athena (Esposa);
Aquata, Andrina, Arista, Attina, Adella, Alana e Ariel (Filhas);
Melody (Neta);
Zeus (Tio);
Hades (Tio);
Atena (Prima);
Hércules (Primo)
Trabalho/OcupaçãoRei de Atlântica
ArquinimigoUrsula
Gosta deSua família, música, romance
OdeiaHumanos (a princípio), música (a princípio), a desobediência de Ariel, ameaças à sua família e reino, ser muito rigoroso, ver Ariel infeliz, Úrsula
Interesse RomânticoRainha Athena
RankS
ArmasTridente de Poseidon
ElementosEnergy.png Energia
Water.png Água
Franquia OriginalA Pequena Sereia
ContraparteTritão (Bob Esponja Calça Quadrada)
Primeira ApariçãoTKOC 2000
Esta página se trata de um personagem de outra franquia; sua história e outros dados abaixo foram modificados para a sua participação na fanfic.
Se você veio até aqui sem querer, não use essa página como base para informações oficiais, e nem reproduza ela em outro lugar com tal intuito.
Use a Disney Wiki ou Kingdom Hearts Wiki para isso.

Rei Tritão (トリトン王 Toriton-ō) é um dos personagens primários da série de histórias de A Pequena Sereia.

Ele é o rei de Atlantica, um reino subaquático com a população constituível de Sereias e Tritões.

Como rei, ele maneja seu todo-poderoso tridente, que lhe concede controle sobre os mares. Por sua falecida esposa, a rainha Atena, Tritão é também pai de sete filhas, a mais notável sendo Ariel. Igualmente super-protetor e bem-intencionado, Tritão inicialmente desaprova a admiração de Ariel pelo mundo humano por causa de sua misantropia.

Aparência

O Rei Tritão é um velho e grande tritão, com sobrancelhas grossas, olhos azuis e cabelos grisalhos bem compridos. Ele tem uma barba espessa e branca e bigode.

Ele é bem musculoso e usa manoplas de ouro com vários pinos em cada pulso. Como um tritão, a parte inferior do corpo dele é a de um peixe azul escuro com barbatanas ciano e translúcidas. Como sinais de seu status real, Tritão usa uma coroa amarela de cinco pontas que se assemelha a uma estrela do mar em sua cabeça, e carrega o lendário tridente, uma arma dourada de três pontas com poderosas habilidades mágicas.

Em sua juventude, Tritão possuía um corpo mais magro, cabelo curto e ruivo.

Quando sua esposa ainda era viva e Ariel era bem pequena, Tritão já tinha a sua aparência atual, porém seus cabelos ainda eram ruivos ao invés de grisalho.

Personalidade

Tritão era um pai e marido dedicado e amoroso. Após a morte de sua esposa, ele se tornou extremamente rigoroso devido à dor que sofreu com a morte de sua rainha, mas acaba aceitando o incidente, mostrando isso ao permitir que a música voltasse para a Atlântica depois de anteriormente proibi-la na sequência da tragédia.

Tritão é um sábio governante. Ele é preconceituoso em relação aos humanos (possivelmente devido à morte de sua esposa, mesmo que a morte de Atena tenha sido um acidente. Embora ele esteja constantemente em conflito com Ariel em relação a humanos e aventuras perigosas, ele demonstra ter um grande sentimento de culpa e remorso por perturbar sua amada filha.

Ele é um pai atencioso. No entanto, seu preconceito em relação aos seres humanos muitas vezes levou a conflitos com a personalidade de Ariel. Ele é mostrado ter um temperamento explosivo quando provocado. Também foi brevemente sugerido que ele pode ter tido pensamentos genocidas sobre os seres humanos em geral, ou pelo menos não se importou se um humano acabou se afogando.

Seu temperamento explosivo, quando provocado o suficiente, também foi mostrado para levar a atos violentos, como quando ele destruiu a maioria dos artefatos humanos de Ariel. Depois que Ariel desaparece ele se culpa pela situação e incansavelmente gasta seu tempo procurando por ela, incapaz de descansar até que ela esteja segura em casa, mostrando que ele é capaz de admitir quando suas ações agressivas (apesar dos raciocínios) foram longe demais. Mais cedo no filme, ele também confidenciou a Sebastião o medo de ter sido muito rigoroso com Ariel, mostrando uma luta tanto para mantê-la segura quanto para ser um pai amoroso.

Seu problema com a humanidade não costuma ser aliviado mesmo quando ele reconhece os melhores exemplos, como quando ele percebe que Ariel estava ficando realmente apaixonada por Vinix. Embora ele admita que o Rei dos Desenhos seja, de certa forma, um pretendente promissor a sua filha, principalmente pelos status dele, ele ainda recusa-se a possibilidade justamente pelo herói ser um humano. Mesmo quando o planeta se separou em vários mundos e os heróis estavam ajudando a protege-los contra os Heartless, fechando as Keyholes, Tritão recusou a ajuda dos heróis dizendo que eles não pertenciam aquele lugar, o que também pode-se supor que ele até prefira que Atlantica ficasse separada do resto do mundo.

É descrito que em sua juventude, Tritão tinha o mesmo senso de independência de Ariel, isso é demonstrado em The Power of Blue Dragon. Onde é apresentado um jovem e impulsivo Tritão, cheio de orgulho por sua posição como rei e como filho de Poseidon. Seu excesso de confiança em acreditar que poderia salvar sua raça sozinho, acaba colocando-o em risco. Ele também parece menosprezar os humanos (Principalmente pela incapacidade deles de conseguir ficar de baixo D'água por muito tempo), debochando e subestimando eles a todo momento. Isso, é claro, não o impediu de desenvolver certas amizades quando recebeu ajuda de Jet e seus companheiros para derrotar o Kraken.

História

O passado de Tritão é contado no livro Úrsula. A História da Bruxa da Pequena Sereia.

Tritão, assim como na mitologia grega, é filho do deus grego dos mares Poseidon, e da deusa Anfitrite. E o que poucos sabem é que Ursula e Morgana eram suas irmãs. Isso efetivamente deu o título para Tritão como o Deus dos Abismos Oceânicos, enquanto Ursula recebeu o título de Deusa dos Mares Sombrios.

Ursula inicialmente havia nascido com uma aparência normal de bebê, mas Tritão já sabia que ela eventualmente tomaria aquela forma metade polvo quando seus poderes despertassem, e ele achava tal forma repugnante.

Não aceitando tal destino, Tritão pegou Ursula ainda bebê e a levou para as margens de uma aldeia de humanos. Porém, como Ursula no decorrer dos anos começou instintivamente a pular de precipícios para a água e sobreviver, ela passou a ser caçadas pelos humanos, o que a fez fugir de uma vez para o oceano.

Após viver sozinha no oceano por alguns anos e ter conhecimento das artes das trevas com a feiticeira Circe, Ursula retornou para a vila e se vingar de todos os humanos. Foi neste momento que Tritão, arrependido por seus atos, aparece para impedir sua irmã perdida e revela o parentesco entre os dois e decidiu convida-la para viver em Atlantica, porém, sob a condição de que a Ursula deveria viver com a forma de uma sereia, escondendo sua verdadeira aparência, pois Tritão acreditava que tal forma iria assustar todos os cidadãos do reino.

Porem o convívio entre os dois não era nada estável, os irmãos viviam brigando, pois Ursula adorava sua verdadeira aparência e queria viver daquela forma. Mas Tritão negava, até mesmo pela cultura de beleza impecável que Tritão aplicou em seu reino.

Por causa dessas divergências entre os dois, e por Ursula desrespeitar certas leis de Tritão, mexendo com bruxarias e indo para a superfície para interagir com outras bruxas, ela acabou sendo banida do reino por Tritão.

Tritão proibiu qualquer menção da Ursula no reino, e isso provavelmente foi um dos fatores que apagou Ursula (E Morgana) do histórico de parentesco na família de Poseidon.

Embora isso tenha iniciado um atrito entre Ursula e Tritão, a bruxa dos mares ainda não odiava completamente seu irmão. Até que um dia Ursula salvou uma jovem chamada Tulipa, uma antiga amente do Príncipe Adam, que havia se jogado de um precipício ao ser rejeitada pelo príncipe. E como trato por salvar sua vida, Ursula pediu em troca a voz e a beleza da jovem. Foi neste momento que Tritão foi até Ursula e acusou a bruxa de todas as suas atrocidades e acabou revelando que foi culpa dele que Ursula foi abandonada, fazendo com que a bruxa desenvolvesse um ódio imensurável pelo rei de Atlantica, jurando vingança e ódio eterno.

The Power of Blue Dragon

Quando o Cristal da Água foi corrompido por um dos demônios de Darklord: Kraken, os seres aquáticos começaram a sentir as consequências.

Para salvar seu povo e fazer jus a sua imagem como filho de Poseidon, o jovem Tritão foi para o cais da vila de Onrac, onde estava submergido a Sunken Shrine, o templo onde residia o cristal da água e também o Kraken que mantinha algumas sereias como refém.

Chegando em Onrac Tritão viu uma das sereias pedindo ajuda para Jet, Shade e Princesa Crystal, mas interferiu recusando a ajuda de humanos e garantindo que ele era mais que o suficiente para derrotar o Kraken e libertar as sereias, imediatamente nadando em direção ao templo.

Após Jet e seus companheiros arranjarem um jeito de nadar até o templo e respirar ao mesmo tempo, eles chegam até a área onde as sereias eram mantidas e ali reencontram Tritão ferido após sua batalha contra o Kraken, ficando evidente que Tritão não foi capaz de vencer sozinho devido a sua inexperiência em usar seu tridente.

Tritão inicialmente recusou a ajuda de Jet e seus companheiros, mas logo foi convencido de que sozinho ele não poderia salvar seu povo e decide se juntar aos heróis.

Mesmo unidos, Kraken ainda tinha uma força devastadora, revelando que ele herdou metade da força dos outros dois demônios derrotados anteriormente. Mas essa desvantagem logo acaba quando Jet obtém a Ice Armor, forçando Kraken a fugir para a superfície.

Tritão usa seu tridente para ajudar Jet a perseguir o Kraken até a superfície e assim finalmente derrotar o terceiro demônio.

Com o cristal da água restaurado, Tritão resolve voltar para seu reino sem a intenção de interferir nos assuntos da superfície. Embora ele não confie completamente nos humanos, ele ao menos sabe que pode confiar em Jet e seus companheiros.

A Pequena Sereia: A História de Ariel

The King of Cartoons 2000

The King of Cartoons 2006/Kingdom Hearts

The King of Cartoons 2007/A Pequena Sereia/Kingdom Hearts II

Poderes e Habilidades

Como um membro da sua espécie, o Rei Tritão possui a plena capacidade de respirar de baixo d'água, nadar em alta velocidade e se comunicar normalmente com a fauna marinha. Além disso ele possui uma força e resistência acima dos humanos comuns, isso é ampliado muito mais pela sua natureza como filho de deuses.

  • Hidrocinese - Tritão possui um nível avançado de controle sobre a água, ao ponto que ele consegue sair da água em cima de uma onda convocada e que conseguia sustentar e assegurar sua posição.
  • Atmokinesis - Tritão possui a capacidade para manipular o fluxo da atmosfera à vontade, resultando em uma mudança de padrões climáticos e formação de condições meteorológicas, geralmente relacionadas ao mar.
  • Tridente de Poseidon - A arma principal de Tritão, o tridente é capaz não somente de criar poderosos feixes de energia, mas devido a sua natureza divina é capaz de criar diversos feitos mágicos aparentemente ilimitados.

Aparições

  • The King of Cartoons 2000

Outras Aparições

Trívias

  • Apesar do livro escrito por Serena Valentino seguir a lógica da mitologia grega onde Tritão é filho de Poseidon, a série animada da Pequena Sereia coloca Tritão como neto do deus Netuno (Contraparte romana de Poseidon), o que não é coerente nem mesmo com a mitologia Romana. É válido lembrar que muitas das séries animadas, como a de Timão e Pumba, costumam ser totalmente ignoradas em mídias posteriores.
Advertisement