FANDOM


Warrior of Light
Warrior of Light
Perfil
Nome CompletoDesconhecido
Títulos e ApelidosLegendary Knight #1
Aniversario/Idade18 de Dezembro
Signo ZodiacalSagitário
Local de NascimentoWorld B
RaçaHuman Manikin
ClasseKnight
Familia/RelacionadosCid of the Lufaine (Criador)
Trabalho/OcupaçãoGuerreiro da Luz
RivalGarland
ArquinimigoGarland
Chaos
Gosta deLuz, Honra, Batalha, Justiça
OdeiaTrevas, Garland
Interesse RomânticoCosmos
Princess Sarah
RankS
ArmasEspada e Escudo
Estilo de LutaUso de espada e poderes da Luz
PoderesFotocinese
Energias気 KI
マナ Mana
ElementosPhysic Físico
Light Luz
Franquia OriginalFinal Fantasy
Esta página se trata de um personagem de outra franquia; sua história e outros dados abaixo foram modificados para a sua participação na fanfic.
Se você veio até aqui sem querer, não use essa página como base para informações oficiais, e nem reproduza ela em outro lugar com tal intuito.
Use a Final Fantasy Wiki para isso.

O Warrior of Light é um dos protagonistas do primeiro Final Fantasy e o personagem principal de Dissidia Final Fantasy.

Um espadachim hábil e honrado, ele usa sua espada e seu escudo para atacar seus adversários. Ele é o líder dos Guerreiros de Cosmos, e é um indivíduo estoico e determinado que serve a vontade de sua deusa fielmente. Mais tarde se tornaria o líder dos Guerreiros da Luz.

Em oposição a ele, seu arqui-inimigo, Garland, é o braço direito de Chaos.

Seu nome é desconhecido e mais tarde seria revelado que ele foi convocado a guerra sem ter realmente um, mas que receberia um de Prishe, embora não lembra qual seja. "Warrior of Light" seria o nome que ele receberia somente nos eventos de Final Fantasy I e por isso nenhum personagem o chama desta maneira em Dissidia.

Em The King of Cartoons, Warrior of Light obtém dois títulos lendários: Legendary Hero e Legendary Knight. E é conhecido como o cavaleiro mais famoso depois de Arthur.

Aparência

História

Inicio

Durante um dos ciclos de guerra entre Cosmos e Chaos. Cid of the Lufaine, a entidade observadora do conflito, tentou fazer um Manikin perfeito feito de suas memórias. Apesar de repetidos fracassos, ele finalmente conseguiu.

O corpo do Manikin não era de cristal, não dando o aspecto de artificial, mostrando sua perfeição. Este Manikin não tinha sinais de vontade, por Cid ter atribuído uma transferência incompleta de memórias, e colocou-o entre os outros guerreiros convocados do ciclo de guerra atual no momento para ver o que aconteceria com ele.

Este Manikin apareceu no Santuário do Caos, onde Prishe e Garland o encontram. Embora Prishe ficasse um pouco confusa com a aparencia do Manikin, Garland reconhece o guerreiro de alguma forma e diz a Prishe que ela não pode entender o que ele é.

Os dois batalham pela posse do guerreiro. Quando Prishe vence, ela leva o guerreiro para o Santuário da Ordem, onde ela e Shantotto convencem Cosmos de colocar o guerreiro no time de Cosmos.

Enquanto o guerreiro e Prishe caminhavam em Empyreal Paradox, o guerreiro diz a Prishe que ele não tem um nome e nem ao menos uma lembrança de seu passado. Prishe garantiu que ele não precisa de suas memórias. Prishe após pensar muito, finalmente decide dar a ele um nome.

Neste ciclo de guerra, Cosmos é atingida por Garland e consequentemente, Prishe e WoL começam a desaparecer. Prishe desaparece primeiro, incitando o WoL a lembrar de seu nome. WoL tenta chegar até Cosmos, mas desaparece antes de conseguir.

WoL reaparece no próximo ciclo de guerra, embora Prishe e Shantotto não.

Dissidia 012

Já no 12º ciclo de guerra, WoL aprendeu com Kain a verdadeira natureza do clico. Os dois chegam a um acordo de que eles não podem derrotar os Manikins e devem aceitar sua derrota para sobreviver ao próximo ciclo. Assim, Kain vai atrás dos outros guerreiros, enquanto WoL fica ao lado de Cosmos.

Quando Lightning escapa por pouco dos Manikins e de um encontro com Kain, ela alerta suas ações para Cosmos supondo a "traição" de Kain. A reação de WoL a favor de Kain leva ele e Lightining a lutarem, o combate é interrompido por Cosmos e ela pede a WoL a explicar o que ele pretendia, assim, WoL revela o que ele e Kain estão fazendo. Embora os motivos de WoL só fazem Lightning ficar ainda com mais raiva até a chegada de Laguna, Vaan e Yuna. Os quatro concordam em permanecer alerta com a infestação de Manikin. WoL não pode fazer nada com a determinação do grupo e apenas deseja a eles boa sorte, ficando para traz, protegendo Cosmos.

WoL testemunha Terra se convertendo a um guerreiro de Cosmos, quando ela chega enfraquecida até o Santuário.

Como Lightning e seu grupo se sacrificaram para derrotar uma horda de Manikins para fechar o portal onde vinha a infestação deles, o WoL batalha contra um segundo exercito que está atacando o Santuário da Ordem. Quando sua força oscila por causa da luta continua, Cosmos chama ele pelo nome dado a Prishe, e gasta seu poder para destruir os Manikins restantes e salva sua vida. WoL e outros guerreiros de Cosmos são transportados para outro reino temporariamente, onde ele presencia Lightning e seu grupo desaparece da existência.

Os guerreiros sobreviventes são purificados por Shinryu para participar do 13º ciclo de guerra, esses são: Warrior of Light(I), Firion(II), Onion Knight(III), Cecil(http://finalfantasy.wikia.com/wiki/Final_Fantasy_IV IV]), Bartz(http://finalfantasy.wikia.com/wiki/Final_Fantasy_V V]), Terra(VI), Cloud(VII), Squall(http://finalfantasy.wikia.com/wiki/Final_Fantasy_VIII VIII]), Zidane(http://finalfantasy.wikia.com/wiki/Final_Fantasy_IX IX]) e Tidus(http://finalfantasy.wikia.com/wiki/Final_Fantasy_X X]).

Dissidia

Warrior of Light desperta nesse novo ciclo e ouve Cosmos chamando por ele. WoL viaja ao Santuário da Ordem para encontrar Cosmos enfraquecida de suas ações no ciclo anterior. Ela aparece aos outros guerreiros de Cosmos em uma visão e diz a eles para obter seus cristais para ter esperança de vitória. WoL sai para buscar a sua, mas rapidamente se depara com Garland. WoL sai vitorioso, apenas para Garland dizer que ele vai saber a verdade do conflito em breve.

Mais tarde, WoL se reune a Cecil e Tidus, que foram emboscados por Sephiroth. Firion persegue o vilão sozinho para recuperar algo roubado dele, e WoL o acompanha logo em seguida. Com Firion voltando para onde Cecil e Tidus estavam, WoL enfrenta Sephiroth e sai vitorioso. Após o duelo, Sephiroth pergunta porque ele luta, e WoL responde que ele luta para obter os cristais com esperanças de que a guerra acabe. Sephiroth diz que a luta não vai acabar e que WoL simplesmente luta por puro prazer assim como ele. Sephiroth sai para enfrentar Cloud, deixando WoL intrigado, mas ainda determinado.

Continuando sua viagem, ele encontra Ultimecia, que provoca a sua vontade de acabar com a guerra e diz que é ridículo arriscar a vida para obter os cristais. WoL ignora suas palavras e os dois acabam lutando. Embora WoL acaba derrotando a vilã, Ultimecia adverte que os companheiros de WoL estão perdendo a fé nos cristais e questiona sua confiança neles. Pouco depois WoL encontra Squall, que estava viajando sozinho. Squall declara que ele vai lutar e encontrar seu cristal por conta própria. WoL questiona Squall se ele é realmente forte o suficiente para seguir o seu caminho na solidão. A pergunta de WoL leva Squall a enfrenta-lo, Squall acaba provando sua força vencendo a batalha.

Squall diz a WoL que enquanto ele viaja sozinho, ele ainda tem o apoio dos seus companheiros e mostra o amuleto da sorte que Bartz emprestou. Satisfeito com a força e a confiança em seus aliados que Squall tinha, WoL continua e deixa Squall ao seu caminho escolhido.

Depois de deixar Squall para traz, Cosmos se aproxima de WoL e tenta dissuadi-lo de sua jornada. WoL insiste em continuar, mesmo quando a esperança parecia perdida, mantendo seu juramento para encontrar os cristais e acabar com a guerra. Cosmos responde com um juramento para continuar acreditando em seus guerreiros até o fim.

WoL chega em Pandemonium e fica de frente para o Emperor, que tenta convencer WoL com um cristal falso. WoL percebe o plano do Emperor e destrói o falso facilmente, declarando que os cristais são obtidos por meio de sua própria força, não pela misericórdia de um inimigo. Os dois se enfrentam e WoL vence. Após a derrota o Emperor desaparece, mas Garland aparece para WoL e diz para segui-lo, se ele quer saber a verdade por trás da guerra.

WoL segue Garland até o Santuário do Caos, onde Garland revela que eles estão presos em um ciclo interminável de guerra, dizendo que é o seu destino lutar para sempre, e portanto, deixar de ter esperanças de lutar contra o destino. WoL responde que mesmo que eles estejam presos, ele vai superar o ciclo agora que ele sabe de sua existência. Os dois duelam e WoL vence e ganha seu cristal, mas Garland avisa que ainda vai voltar e logo desaparece. Os outros guerreiros de Cosmos chegam e os dez decidem retornar até Cosmos com seus cristais.

Ao longo do caminho, Bartz conversa com WoL que sugere pedir a ajuda dos outros para pensar em um nome para o guerreiro. WoL recusa a oferta, pois ele não quer enterrar a memória oculta de seu nome dado a ele por Prishe.

Os heróis se reúnem no Santuário da Ordem, mas Cosmos diz que eles estão muito atrasados. Chaos chega e transporta todos para a área de seu trono e incinera Cosmos. Logo depois, os heróis começam a desaparecer e são transportados para um lugar de escuridão absoluta. A ultima força restante do espírito de Cosmos dentro dos Cristais os salva e os teletransporta de volta para o santuário, dando ao grupo a chance de revidar contra Chaos e seus guerreiros.

No caminho para encontrar Chaos, WoL se sente desconfortável sobre os outros estarem recuperando suas memórias e ele não. Embora os outros asseguram que ele vai se lembrar de seu passado com o tempo. Tidus depois diz que WoL vale mais que suas memórias em falta, e WoL promete que vai lembrar de seus companheiros após a batalha.

Depois de derrotar os guerreiros de Chaos um a um, os guerreiros alcançam o trono de Chaos e o desafia para uma batalha final. WoL e seu grupo finalmente derrota Chaos e os guerreiros são teletransportados para longe, escapando de Chaos que era consumido pelo fogo. Eles se encontram em um mundo e desaparecem de volta para seus próprios mundos, um por um, enquanto o WoL permanece ali e começa a caminhar em direção ao Castelo de Cornelia com o cristal escurecido na mão.

Assim começa Final Fantasy I.


Final Fantasy

Cerca de quatro séculos antes do jogo começar, um grupo de pessoas conhecidas como Lufenian usavam o poder do cristal do vendo para criar uma estação aérea gigante (Flying Fortress) e dirigíveis, e presenciaram o declínio de seu país quando o cristal do vento ficou negro. Tiamat, o demônio do vento, travou uma batalha contra eles, assumindo sua fortaleza voadora e a Mirage Tower. Um Lufenian chamado Cid (O mesmo que criou WoL em Dissidia) escondeu uma aeronave no continente sul.

Cerca de dois séculos antes do início do jogo, Kraken, o demônio da água, usou tempestades violentas para afundar a Water Shrine que servia como o centro de uma civilização aquática para usá-lo como seu esconderijo pessoal e para escurecer a o cristal da água.

Pouco antes do início do jogo, Lich, o demônio da terra, escurece o cristal da terra e joga uma praga em Melmond onde a vegetação em suas planices começam a entrar em decadência.

Um sábio chamado Lukahn fala de uma profecia que quatro Guerreiros da Luz(Warriors of Light) vão salvar o mundo em uma época de trevas.

Marilith, o demônio do fogo desperta dois séculos mais cedo em resposta da aparição dos guerreiros da luz e escurece o cristal de fogo.

WoL pouco após os eventos de Dissidia se reune com outros guerreiros, todos segurando um cristal diferente (WoL carregava aquele que ele obteve em Dissidia), um de cada elemento. Eles chegam em Cornelia, um poderoso reino que testemunhou o sequestro de sua princesa, Princess Sarah, por um cavaleiro desonesto chamado Garland, que quer conquistar o reino.

Os guerreiros da luz viajam para o Santuário do Chaos arruinado no canto de Cornelia e derrotam Garland, retornando a princesa Sarah a sua casa. O rei de cornelia, grato por ter sua filha de volta, reconstrói a ponte levadiça que permite aos guerreiros da luz a viajar para o leste do país.

Viajando para o leste, os guerreiros da luz descobrem sobre um mago da raça Dark Elf chamado Astos, e que ele tem aterrorizado a área sul do continente da ilha marítima, Elfheim, roubando um cristal que a bruxa Matoya necessita para enxergar, colocando o príncipe dos elfos em coma, e roubando a coroa de um rei ocidental menor.

Em sua viajem, os guerreiros libertam a cidade de Pravoka de um bando de piratas e adquirem o navio pirata para seu uso. Os guerreiros da luz viajam pela água, mas permanecem dentro do Mar Aldean, no centro de um grande continente, com um grande bloco de rochas tampando a unica saida para o mar. Um grupo de anões em Mount Duergar tentam remover a pedra, mas encontram-se incapazes de prosseguir sem Nitro em Pó.

O Nitro em pó está contido em uma sala trancada no castelo de Cornelia, a única chave está com o príncipe dos elfos que está dormindo.

Os guerreiros recuperam a coroa roubada, só para descobrir que o rei menor era na realidade Astos. Depois de derrotar Astos, os guerreiros recuperam o cristal de Matoya e devolvem para a bruxa, que lhe da uma erva para despertar o príncipe élfico. O príncipe da ao guerreiros a Mystic Key, Onde eles viajam para o castelo de Cornelia e usam a chave para recuperar o Nitro em pó e levam para os anões que ajudam a terminar o canal. Com a rocha desmarcada, os guerreiros prosseguem pelo resto do mundo.

Chegando a Melmond, os guerreiros da luz procuram e destroem o demônio da terra, Lich, que é responsável pelo apodrecimento da Terra. Os guerreiros da luz entram no vulcão Mt.Gulg e derrotam o demônio do fogo, Marilith, que foi despertado 200 anos prematuramente pela derrota de Lich.

Os guerreiros adquirem uma aeronave e visitam as Ilhas Cardia para se encontrar com o rei dragão Bahamut que lhes dá a tarefa de sobreviver á Cidadela de Prova e obter uma Rat's Tail como prova de suas obras. Os guerreiros o fazem e ao retornar os guerreiros melhoram suas classes (No caso, Warrior of Light se tornaria um Knight. Que ele era capaz de atingir em Dissidia temporariamente).

Os guerreiros derrotam o demônio da água, o Kraken, num palácio subaquático perto de Onrac, e Tiamat, o demônio do Vento, em Flying Fortess. Com os quatro Demônios derrotados, e os cristais restaurados, os guerreiros descobrem que sua missão ainda não acabou: O poder dos quatro cristais restaurados ainda está sendo absorvido por uma entidade desconhecida através de um portal do tempo localizada no Santuário do Chaos.

Os guerreiros viajam 2.000 anos para o passado e enfrentam os quatro aqui-demônios recentemente criados por Chaos e os derrotam antes de Chaos poder envia-los para o futuro e traz Garland de volta ao passado, pouco antes dele morrer durante a luta contra os guerreiros da luz com a intenção de escurecer os cristais e roubar sua energia.

Garland revela ser Chaos que não estava morto e que foi trazido de volta pelos quatro demônio e usou a energia dos quatro cristais para se tornar Chaos. Garlando criou um loop temporal para viver para sempre.

Os guerreiros da luz enfrentam Chaos e o derrota, assim retornando a seu próprio tempo. Tendo quebrado o loop temporal, a paz voltou ao mundo. Apesar de todas as pessoas não terem conhecimento de tudo que ocorreu e os guerreiros não terem conhecimento da aventura que tiveram, a ordem foi restaurada e as trevas foram derrotadas.

Personalidade

O Warrior of Light é calmo, tático, focado e solenemente acreditar em Cosmos, e que a vitória virá como resultado do valor de seus guerreiros. Ele não presta atenção às provocações e tentativas de manipulações dos vilões que ele enfrenta, e embora ele cresce preocupado que eles sabem algo vital que ele desconhece, ele continua a acreditar na luz e continua se esforçando. Até mesmo Cosmos é incapaz de influenciar em sua decisão, a deusa expressa dúvidas sobre o risco crescente da batalha e o WoL diz que ela lhe ensinou a se manter sempre lutando.

Quando Garland revela ao WoL que a guerra é um ciclo onde ficarão permanentemente matando uns aos outros, o WoL declara que ele vai lutar para acabar com o ciclo, e que vai salvar Garland de sua eterna batalha. Para os outros guerreiros de Cosmos ele é um líder severo mas compassivo, ele se afasta temporariamente do seu caminho para resgatar Firion de Sephiroth e desafia Squall para garantir que ele é forte o suficiente para estar seguro de viajar sozinho.

Em Dissidia 012, o WoL é, inicialmente, o único guerreiro de Cosmos ciente dos planos de Kain para incapacitar os outros guerreiros e salvá-los dos Manekins. Como um contraste com suas ações no ciclo 13, o WoL diz a Cosmos e Lightning que, antes que possa enfrentar o exército de Manekins, suas mortes são certas, e é somente através da submissão ao ciclo que eles podem sobreviver, aceitando a derrota como inevitável e renascendo para lutar de novo na nova guerra. No final do 12º do ciclo, o WoL luta contra um enorme exército de Manekins para proteger Cosmos, com a expectativa de ser morto para o bem. Antes da batalha, ele pede desculpas por não poder levar seus guerreiros para a vitória, que, apesar de suas ações, a sua fé em Cosmos nunca oscilou, e a incentiva a confiar em seus guerreiros sobreviventes no próximo conflito.

Poderes e Habilidade

Warrior

  • Dayflash - Um combo de 3 hits com a espada que joga o oponente para longe.
  • Sword Thrust - Lança seu escudo e o faz retornar para sua mão acertando o adversário duas vezes e em seguida acerta com a espada.
  • Blue Fang - Cria fragmentos de gelo e arremessa contra o oponente.
  • White Fang - Cria um fluxo de raios que percorrem em direção ao oponente.
  • Ascension - Lança o escudo para puxar o inimigo e então o ataca com a espada.
  • Crossover - Se aproxima do oponente ao girar o escudo e então acerta o oponente com a espada para joga-lo no ar.
  • Rising Buckler - Lança o escudo para cima no adversário para acerta-lo várias vezes, em seguida, o acerta com a espada para joga-lo para baixo.
  • Shield Strike - Joga o escudo para baixo no adversário para acerta-lo várias vezes, então puxa-lo para cima.
  • Shield of Light - Usa espada e escudo para enviar uma explosão de energia luminosa.
  • Radiant Sword - Convocar seis espadas brilhantes que disparam para a frente e, em seguida, se curvam em direção ao oponente.
  • Ultimate Shield - Arremessa o escudo no oponente e o arrasta para perto e faz um combo com o escudo no oponente.
  • Shining Wave - Esfaqueia o chão e cria pilares de luz que vão contra o oponente.

EX Mode/Knight

  • Rune Saber - Criar um campo de energia de luz para danificar oponente, e em seguida o acerta para cima com uma grande espada de energia.
  • Bitter End A & B - Desfere um combo com a espada no oponente.

Formas e Transformações

  • Knight: Nesta classe, Warrior of Light consegue bloquear projéteis mágicos pequenos automaticamente e sua defesa e ataque aumentam bastante. Ele também passa a ser capaz de usar White spells de baixo nível.

Estilo de Luta

Warrior of Light tem uma grande experiência no uso de espada e escudo para batalhar e tem a vantagem de ter uma grande força física e defesa característica de sua classe.

Ele também domina o elemento luz e usa para fortalecer os ataques de suas armas ou cria projeteis com ele como pilares de luz.

Músicas

Temporadas que apareceu

Memorable Quotes

Trívias

  • É notório o fato de Garland ter reconhecido WoL quando ele apareceu pela primeira vez em Dissidia quando foi encontrado por Prishe. Isso se deve ao fato de que o Garland ali presente foi invocado por Chaos após sua luta com os guerreiros da Luz e estava presenciando o nascimento daquele que viria a ser seu inimigo futuramente em Final Fantasy.
  • O mundo em que se passa Dissida desapareceu deixando Warrior of Light para traz no mundo onde ocorreu o primeiro Final Fantasy. Ironicamente, sua aventura neste outro game também teve os eventos de sua nova aventura apagada com a destruição do Loop temporal, permanecendo desconhecido o caminho que seguiu.
  • Warrior of Light nasceu sem nome, ironicamente em Final Fantasy ele é um personagem de nome desconhecido que precisa ser nomeado. Porem ele passou a possuir um nome oficial a partir do momento que Prish pensou em um para ele, porem, tal nome é desconhecido e nem o próprio lembra. A unica pessoa que tem conhecimento desse nome atualmente é Cosmos e ela desapareceu junto do mundo que se passou Dissidia. Isso da a interpretar que no inicio de Final Fantasy, Warrior of Light deve ter escolhido um novo nome no momento em que você deve nomea-lo no jogo.
    • Na novelização oficial: FINAL FANTASY I · II · III Memory of Heroes. O nome de Warrior of Light é dito como Zest. Este pode acabar sendo apenas seu nome escolhido no inicio de Final Fantasy e não aquele dado por Prishe.
  • Cada Guerreiro da Luz aparece no começo de Final Fantasy com um cristal. Warrior of Light tinha o seu obtido nos eventos de Dissidia. É desconhecido como os outros conseguiram.
  • Na novelização oficial, Warrior of Light lidera os Guerreiros da Luz e carrega o Cristal de Fogo.


Ver Também

Gallery

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Stream the best stories.

Fandom may earn an affiliate commission on sales made from links on this page.

Get Disney+